Maquiavel se sentiria orgulhoso de Daenerys Targaryen

A 3ª temporada de Game of Thrones estreou esses dias no HBO. Depois de um período considerável de espera, os fãs puderam estar em contato novamente com seus personagens preferidos, sejam eles Lannisters ou Starks. Preferências à parte, uma das personagens que vem chamando atenção não é nem da casa do leão, nem da casa do lobo gigante. Daenerys Targaryen, que começou como uma criança sofrida vendida pelo próprio irmão a um líder de um povo considerado bárbaro em troca supostamente de um exército, desbanca na posição a que luta para atingir: a de rainha do reino da qual foi despejada pela rebelião do falecido Rei Robert.

Na cena acima, Daenerys negocia a compra de um exército. Ela havia prometido um dragão em troca do exército dos Imaculados. Nascida da tormenta, Daenerys age exatamente como Maquiavel “aconselha” em sua obra O Príncipe: ela não cumpre a promessa, visto que o dragão não é obediente, e principalmente, ela consegue ser amada e temida simultaneamente quando reprime os antigos exploradores dos escravos. Para Maquiavel, o ideal era que o soberano fosse amado e temido, mas se fosse para escolher entre os dois, ele deveria escolher o temor [1]. Tal escolha partiria do pressuposto que os humanos, até mesmo quando amam, traem, o mesmo não acontecendo quando eles temem. Assim, Maquiavel projeta uma visão do que o indivíduo é, e não o que ele deveria ser. Não é à toa que ele pode ser considerado um dos percussores de uma tentativa de se elaborar uma “ciência da política”, ou seja, um estudo da realidade descritivo e não normativo [2].

Vale ressaltar que a obra de Maquiavel insere-se em um contexto da Itália fragmentada em contraposição a Espanha e Portugal que floresciam com seus Estados altamente centralizados. Dessa forma, as ações do soberano – mesmo quando consideradas “ruins” – não estão longe de um objetivo maior: para Maquiavel o governante deve buscar promover o objetivo primordial, que, nesse caso, é a estabilidade. A separação entre moral e política aparece como inerente à realidade: para conseguir manter a estabilidade, o governante deve se manter no poder e, portanto, agir de maneira por vezes considerada negativa para atingir esse objetivo. Maquiavel, entretanto, nunca disse que os fins justificavam os meios. Possivelmente, esse é um erro de tradução. O que Maquiavel quer dizer é que, em algumas situações, o governante deverá mentir, ou reprimir, para se sustentar no poder e, assim, manter a estabilidade [3].

Se O Príncipe rendeu uma reputação injusta a Maquiavel, ao menos Daenerys ganhou seu exército.

E provavelmente um exército confiável.

Rumo a Westeros.

Fontes:

[1]  MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. Disponível em:http://www.fae.edu/pdf/biblioteca/O%20Principe.pdf

[2] MIGUEL, Luis Felipe. O Nascimento da Política Moderna: Maquiavel, Utopia, Reforma. Brasília: Editora UnB, 2007. Cap. 1: Maquiavel e o desafio da política; pp. 11-55.

[3] Idem

OBS: Para entender o universo de Game of Thrones, ver: http://www.hbo.com/game-of-thrones/index.html

Anúncios

One thought on “Maquiavel se sentiria orgulhoso de Daenerys Targaryen

  1. Muito bem constatado. Na quarta temporada, visualizei algo também de um dos conselhos de Maquiável. Daenerys vendo que sua última província, de costumes muito opostos, fora retomada, ela se vê na necessidade de se estabilizar em Meereen, outra de suas conquistas, que também era de costumes, leis e dialeto diferentes. Assim, com alguma astucia, a cidade conquistada se tornaria uma posse mais durável, podendo estancar os problemas e rebeliões com pulso firme no momento em que começasse.
    O príncipe: “Pois, estando presente, vê nascerem as desordens, que podem logo ser remediadas; não estando lá, sabe delas quando já cresceram e não há mais remédio”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s